domingo, 18 de outubro de 2009

Eleições II

Depois das Legislativas, não houve tempo para respirar, começou logo a campanha para as Autárquicas.

Muito boa gente tem a mania de considerar as autárquicas eleições menores quando comparadas com as legislativas. Não podia estar mais em desacordo. Não por não considerar as legislativas importantíssimas, mas sim por ter a noção da real importância das autárquicas, da importância que teem no dia-a-dia das pessoas, e na possibilidade que dão aos autarcas eleitos de realmente melhorarem a sua autarquia e melhorarem a qualidade de vida das suas populações, e não será esse o principal objectivo da politica? servir e melhorar a vida da população? na minha opinião a resposta é claramente sim. Alias se me chocam os valores da abstenção em todos os actos eleitorais, muito mais me chocam nas autárquicas, pois é mesmo o alheamento total da busca do bem comum.

Contados os votos... mais uma grande vitoria do Partido Socialista, mas neste caso dividida também com o PSD, visto que o PPD (coligado) continua a ser o partido com mais autarquias. Mas esse não é nem pode ser o único factor a ter em conta, talvez nem seja o mais relevante, ora vejamos: O PS foi quem teve mais votos a nível nacional, e não podemos esquecer um facto que muitos tentam esquecer, em muitas autarquias o PSD não concorreu sozinho, concorreu em coligação com o CDS, porque analisando numa lógica de partidos por si só, o PS foi quem conquistou mais Câmaras (131, contra 116 do PSD, 28 da CDU, 22 da coligação CDS/PSD, 7 de Independentes, 1 do CDS (eterna Ponte de Lima) e 1 do BE (Salvaterra de Magos, onde a Presidente ganhava quando concorria pela CDU, ganha concorrendo pelo BE e ganharia por outro qualquer partido).

Se estes dados não forem suficientes para sustentar a tese de vitoria Socialista posso continuar com mais alguns dados objectivos, em 2005 o PSD conquistou 158 Câmaras e o PS 109, em 2009 como já referi o PSD conquista 116 (mais 22 em coligação com o CDS) e o PS salta para as 131. Significativo.

Mas posso continuar com mais uma pequena cereja no topo do bolo, cereja essa que talvez por ser muito incomoda para muita gente foi pouco divulgada, mas a grande realidade é que apesar dos variadíssimos enterros que quiseram fazer ao Partido Socialista e ao seu líder José Sócrates após as Europeias, pasmem-se, mas o PS teve o seu melhor resultado autárquico de sempre...

Se estes argumentos não são suficientes para justificar uma grande vitória...

Passo agora a falar de alguns casos particulares. É incontornavel falar das duas cidades mais emblemáticas do País, Lisboa, capital, grande vitória de António Costa, consegue uma vitória estrondosa, que vai permitir a Lisboa não só sobreviver (algo que estaria seriamente ameaçado caso a vitoria fugisse para outro lado que "anda por ai", mas mais do que sobreviver Lisboa vai VIVER, graças à autentica equipa de luxo que António Costa, Helena Roseta, José Sá Fernandes e as suas equipas formam. Citando o meu grande Camarada António Costa "quem quis Unir Lisboa ganhou, quem não quis, perdeu", para bom entendedor...

No Porto o caso é mais estranho... Parece que a descrença é total na população, só assim se consegue entender que Rui Rio consiga ser novamente eleito, apesar do défice democrático que se vive na cidade, e do marasmo no qual o Porto infelizmente está mergulhado.

Capitais de distrito destaco mais 3.
Faro - eleição muito renhida, mas a tradição ainda é o que é e voltou-se a revelar a rotação típica naquela cidade.
Leiria - Grande bastião do PSD que virou, acredito que com grandes vantagens para todo o distrito. Referencia também a grande vitoria rosa na Marinha Grande.
Beja - Outro grande bastião, mas neste caso comunista, que se tornou rosa, e não foi um rosa esbatido, mas sim um rosa muito forte, em forma de maioria absoluta. Muitos Parabéns.
Não posso deixar de referir também no Alentejo outra vitoria que penso ter um significado enorme: Aljustrel. Depois de tanta politica de bota-abaixo em relação as minas de Aljustrel, de tanta critica injusta e de tanta baixa politica vermelha, ate parlamentar, foi feita justiça, e o povo de Aljustrel mostrou o que pensa sobre o PS. Um grande Abraço ao Sr. Presidente Nelson Brito e também a Manel Pinho. Foi uma vitoria que me deixou muito contente porque renovou a minha crença em dois princípios nos quais as vezes é difícil confiar mas em que eu ainda quero acreditar: a verdade vem sempre ao de cima, e a justiça tarda mas não falha.

Para terminar, uma referencia que cheira um pouco mal, que me custa a entender...
Como é possível que candidatos que está provado que cometeram crimes, voltem a concorrer, e nalguns casos, só em alguns (parabéns Felgueiras e Marco de Canaveses), voltem a ganhar??? Há realmente uma crise de valores muito grande...
Oeiras perdeu uma oportunidade enorme, arrisco-me a dizer a maior da sua História, poderia ter dispensado um autarca que já foi provado em tribunal, cometeu crimes graves, e ter ficado com um jovem, como Marcos Perestrello que é já um dos maiores e melhores políticos portugueses e para quem, espero e acredito, está guardado um futuro brilhante ao serviço de Portugal e dos Portugueses.

Sem comentários:

Enviar um comentário