domingo, 18 de outubro de 2009

Eleições I

Depois de longa ausência, devidamente justificada por trabalho de campo em campanha, e pelo merecido e indispensável descanso subsequente, volto ao meu querido micro-blogue.

O primeiro tema não poderia deixar de ser os resultados eleitorais das legislativas e autárquicas.

Começando pelas legislativas, excelente vitoria do Partido Socialista. É verdade que perdeu a maioria absoluta, sem duvida, ninguém o nega ou tenta esconder, mas também verdade, e não menos importante, é que o PS ganhou, foi o partido mais votado, os portugueses foram chamados e responderam, querem mais 4 anos de governo socialista.

Esse facto não deixa de ser extraordinario e uma grande vitoria para o PS, mas acima de tudo para Portugal, visto que este governo foi o mais reformista de que há memória nos últimos anos, e de longe o mais atacado, e de forma mais baixa.

Todos sabemos como Portugal é ainda um pais um pouco conservador, que não olha para as reformas, principalmente as mais estruturantes, com muito bons olhos, olha ate com uma grande dose de desconfiança, principalmente quando essas reformas envolvem classes que ate agora, de forma inexplicável, eram consideradas intocáveis, e que não deveriam ajudar a ultrapassar a crise.

Com o governo PS isso acabou, aumentou a igualdade entre classes, por muito que isso custe a certos seres que se consideram intocáveis, e que manipulados e manipulando levantaram ondas corporativistas, de quem olha muito mais para o seu umbigo do que para o bem comum.

Depois de todos estes ataques, políticos e pessoais, de todas as reformas, indispensáveis para o futuro do nosso País, mas que mesmo tendo que ser tomadas, de inicio custam um pouco a todos, depois de tudo isso, os portugueses tiveram bom senso, capacidade de avaliação não só no imediato mas também a médio e longo prazo e dia 27 de Setembro disseram claramente que querem continuar no séc.XXI, querem continuar a evoluir, a progredir, a AVANÇAR PORTUGAL.

Mais que uma vitoria meramente politica, foi uma vitoria de mentalidades. Nesse dia senti que acabou o País do bota-abaixo e do imediatismo, e começou o Portugal pensado, consciente e moderno.

PARABÉNS PORTUGAL

Sem comentários:

Enviar um comentário