segunda-feira, 1 de junho de 2009

Rita Redshoes


Como disse este blog é um blog de prazeres, de paixoes, e por isso, nao podia deixar de partilhar a minha noite de 5ª feira...

Consegui arranjar um dos raros e cobicados bilhetes para ver uma das minhas divas a um cinema S. Jorge esgotadissimo, com um calor infernal, e com toda gente sentadinha... um convite a um concerto normal. Mas nada disso, a Rita não sabe dar concertos normais, e brindou os seus fans com mais uma noite inesquecivel...

Tudo na Rita é incrivel, por isso, para nao tornar este post numa carta de amor, acho melhor sublinhar apenas o mais surpreendente na Rita, a sua perfeição, como ela é complicadamente simples, como com uma simplicidade desarmante consegue atingir a perfeiçao, parecendo a todos que atingir essa mesma perfeiçao mais do que ser facil, é natural (e todos nos sabemos como se ha algo a que a perfeição nao pode ser associada é a naturalidade)

Um concerto da Rita (e já vou no meu 3º) nao e um concerto, é uma partilha, é uma experiencia em que nao apreciamos apenas a musica, mas onde somos levados para um mundo que tem tanto de homogeneo como de heterogeneo, mas sempre uno, suave, sempre perfeito.

Sempre que vou a um concerto da Rita saio de la nao a admirar a artista como em muitos dos que faço questao de ir (isso seria muito banal), saio de lá apaixonado por uma artista, por uma pessoa, por um mundo.

Que pena os bilhetes para dia 29 tambem terem esgotado, e nao ter sobrado mais um...

P.S. Partilho com todos vós (meus 2 grandes amigos que visitam este meu espaço LOL) no topo deste post o painel de fundo do meu portatil... mais nao digo...